Android modernos são mais seguros que o iPhone, revela detetive forense – Pplware

A eterna questão da segurança nos dispositivos móveis tem vindo a público nas últimas semanas. Foram vários os casos em que houve acessos não autorizados ou as autoridades pediram acesso aos dispositivos.

O passado tem mostrado um cenário onde o iPhone conseguia escapar incólume. As vítimas acabavam por ser os smartphones Android, que não resistiam. Esta situação parece ter mudado e agora são os equipamentos com Android os mais resistentes a ataques.

Android iPhone detetive seguros utilizadores


O iPhone já não é o mais seguro

Há já algum tempo que as forças policiais dos EUA contactam a Apple para conseguir a criação de backdoors para acesso ao iPhone. A marca tem conseguido rejeitar estes pedidos e manter privados os dados dos utilizadores.

Claro que este acesso tem-se mostrado possível com ferramentas de empresas de segurança como a Cellebrite, mostrando assim fragilidades neste smartphone e no próprio iOS.

Também no Android existem estes casos, ainda que não sejam conhecidos dados.

Android iPhone detetive seguros utilizadores

Os smartphones Android estão mais protegidos hoje em dia

Um elemento dessas forças policiais veio agora a público revelar que nos dias de hoje a segurança do iPhone está mudada. Este detetive forense revelou que os Android mais modernos são mais seguros que o iPhone.

No momento, conseguimos entrar nos iPhones. Há um ano, não podíamos entrar nos iPhones, mas podíamos entrar em todos os Androids. Agora não podemos entrar em muitos Androids.

Do que revelou, sabe-se que equipamentos como o Google Pixel 2 ou o Samsung Galaxy S9 não revelam dados das redes sociais, navegações na Internet ou dados de GPS. No caso concreto do Huawei P20 Pro nenhuma informação foi obtida.

Android iPhone detetive seguros utilizadores

Detetive forense revela nova realidade de segurança

O segredo para esta proteção adicional parece estar na encriptação destes equipamentos. A Google tem melhorado esta componente no Android e assim torna-se muito mais difícil de obter esses dados. Claro que não são impenetráveis e outras ferramentas podem conseguir entrar.

O detetive Rex Kiser revelou que até o mais recente iPhone 11 Pro Max pode ser quebrado e obtidos dados dos utilizadores. No entanto, não é tão simples como antes, em que se ligavam as ferramentas e os dados simplesmente fluíam.

Fica claro destas revelações que os smartphones Android evoluíram e estão, aparentemente, mais seguros que o iPhone.

Read More

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *